Família, torna-te aquilo que és! (Introdução)

O fundador da Comunidade Amigos de Jesus, Fernando Emerick, concluiu o Curso de Teologia, no ano de 2014, com a produção de um artigo intitulado: Família, torna-te aquilo que és!

Publicaremos, aqui, um capítulo por vez para que você se enriqueça com esse material, que traz o olhar de Deus e da Igreja sobre a família.

Que você e sua família possam colher os frutos desse estudo e que sejam testemunho para tantas famílias necessitadas de se estruturarem segundo a vontade de Deus!



O título deste artigo, que na verdade é uma frase de São João Paulo II na exortação apostólica Familiaris Consortio, expressa toda uma realidade histórica, político-social e religiosa em que a sociedade e a família se encontram nestes tempos hodiernos. “Família, torna-te aquilo que és!” se apresenta como uma vocação, um chamado e até mesmo um grito, não de desespero, mas, de misericórdia sobre esta mesma sociedade que geme e chora a sua miséria. Uma frase que pode ser interpretada como um chamado de Deus, através desse grande santo, a resgatar a identidade da maior instituição natural e mística que existe sobre a face da terra:

“No plano de Deus Criador e Redentor a família descobre não só a sua identidade, o que é, mas também a sua missão, o que ela pode e deve fazer. As tarefas, que a família é chamada por Deus a desenvolver na história, brotam do seu próprio ser e representam o seu desenvolvimento dinâmico e existencial. Cada família descobre e encontra em si mesma o apelo inextinguível, que ao mesmo tempo define a sua dignidade e a sua responsabilidade: família, torna-te aquilo que és!” (Familiaris Consortio, artigo 17, parágrafo 1)

O chamado é feito diante da constatação de que a dignidade da família está ferida e machucada e o distanciamento do ideal familiar proposto pela Igreja, baseado nas leis naturais, na Bíblia Sagrada e no Magistério, se torna cada vez mais agudo. Esta situação se agrava a ponto de, não poucos, ignorarem pontos mínimos e básicos para a construção de um lar cristão:

“[...], a dignidade desta instituição não resplandece em toda a parte com igual brilho. Encontra-se obscurecida pela poligamia, pela epidemia do divórcio, pelo chamado amor livre e outras deformações. Além disso, o amor conjugal é muitas vezes profanado pelo egoísmo, amor do prazer e por práticas ilícitas contra a geração. E as atuais condições econômicas, socio-psicológicas e civis introduzem ainda na família não pequenas perturbações.” (Gaudium et Spes, artigo 47, parágrafo 2).

Sem aprofundar nas diversas áreas que fazem parte do universo familiar, o que seria incompatível para um trabalho de graduação, o artigo pontua os principais temas que de uma forma ou de outra influenciam na vida das famílias: Vocação, missão, fidelidade, vida de oração, geração de filhos, divórcio, dentre outros.

Com o objetivo de proporcionar um subsídio básico, simples, claro e conciso; tendo como referência os principais documentos da Igreja Católica sobre o tema; o presente artigo pode se apresentar como uma ajuda oportuna para muitas famílias e para todos aqueles que querem conhecer a proposta da Igreja para as famílias do mundo inteiro.

Fernando Soares Emerick

Fundador da Comunidade Amigos de Jesus

>> Ver parte II

                  ARTIGOS