A Festa dos Arcanjos

September 30, 2015

     Dia 29 de setembro comemoramos a festa dedicada aos anjos arcanjos: São Rafael, São Miguel e São Gabriel. A Igreja Católica, guiada pelo Espírito Santo, herdou do Antigo Testamento a devoção a esses amigos, protetores e intercessores que do céu vêm em nosso auxílio.

    Sabemos que os anjos e santos estão sempre nos ajudando e nos defendendo em toda a nossa vida.        Eu já fui questionada, e acredito que se você ainda não foi, poderá ser questionado, o porquê de a Igreja Católica acreditar na intercessão dos santos e anjos; sendo que está claro em vários versículos bíblicos e principalmente em I Timóteo 2, 5, que só há um Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.

       Nós católicos não rejeitamos este versículo, mas sim, confirmamos, afirmamos e acreditamos que não há outro mediador entre nós e Deus, que não seja o nosso Senhor Jesus Cristo.  O fato é que, Jesus não está sozinho. Ele é a cabeça, e se nós, após o batismo, nos tornamos o corpo de Cristo, somos, também, parte desse único intercessor. Por isso, pedimos para que nossos familiares e amigos rezem para nós e por nós. Por que sabemos que eles também são membros deste corpo Santo. 

       Se acreditamos que podemos nós, interceder para outros, mais ainda os anjos. Esses seres completamente espirituais, santos e que estão inteiramente ao nosso serviço. Eles são filhos de Deus (Jó 1,6; 2,1), são protetores dos homens (Sl 90,11), moram nos céus (Mt 28,2), são de natureza espiritual (1 Re 22,19-21; Dn 3,86; Hb 1,14). Existem serafins (Is 6), querubins (Gn 3,24; Ex 25,22; Ez 10,1-20), tronos, dominações, potestades e principados (Cl 1,16), virtudes (Ef 1,21), arcanjos (1 Ts 4,15-16; Judas 9), anjos que cuidam dos indivíduos (Tb 5; Sl 90,11; Dn 3,49s; Mt 18,10).

       Os anjos são muito mais poderosos e gloriosos que nós e, por isso, Deus o fez muito antes de existirmos, para nos ajudar e defender de todas as ciladas que o inimigo possa colocar em nosso caminho. A Igreja reconhece pelo nome somente os anjos: Miguel, Rafael e Gabriel, tal como vemos nas Sagradas Escrituras. Uma balança, um peixe, ou um lírio na mão, marca o que cada um foi incumbido de realizar, a missão a que cada um foi destinado. 

       Miguel possui um revelador significado em hebraico: “Quem como Deus”. Segundo as Escrituras, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus, que recorda-nos como Deus está conosco, como com a sua força podemos vencer o mal que nos ataca.

       Rafael de nome “Deus curou” ou “Medicina de Deus”, restituiu à vista do piedoso Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante. Recorda-nos que em Deus se encontra o remédio para os nossos males, que mesmo quando caímos e nos ferimos Deus vem ao nosso encontro com o remédio para nos curar.

       Gabriel é citado duas vezes nas profecias de Daniel, significa “Força de Deus” ou “Deus é a minha proteção”. É muito conhecido devido a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, o anúncio de Maria, como mãe de Nosso Senhor. Recorda-nos o Deus que se fez homem como nós, a necessidade de uma resposta e de um coração puro como um lírio para que ainda hoje esse mesmo Deus se faça homem.

       Não deixemos que estes protetores sejam esquecidos em nossa vida. São armas para nos ajudar em toda e qualquer necessidade. Sejamos gratos aos nossos anjos e, sobretudo, agradeçamos ao Senhor por esses angélicos companheiros.

       São Gabriel, São Miguel e São Rafael, rogai por nós!

 

Priscila Tuany

Comunidade Amigos de Jesus

Please reload

                  ARTIGOS                 

Matrimônio, Fruto da História da Salvação (Parte III)

May 6, 2019

1/4
Please reload

Please reload