O desafio de ser mãe

October 26, 2015

 

       Ter um filho é ir para além de si mesmo, é uma conexão profunda com Deus, Aquele que nos deu a graça de sermos cocriadores.

       Muitos irão concordar comigo que, ser mãe nos dias atuais não é fácil! Na década de 80 as mulheres foram às ruas reivindicar o direito de serem “iguais” aos homens, alegando os mesmos direitos trabalhistas, etc. Como elas foram bobas!
       Pensavam elas em revolucionar, mas, na verdade só foram acumulando ainda mais suas responsabilidades, jornada de trabalho dobrada (12 horas no trabalho e mais 12 em casa). Muitas mães precisam, realmente, trabalhar fora de casa para levarem a seus filhos o mínimo de dignidade, pois, com essa disputa de trabalho o salário do pai que já não era o ideal, passou a ser vergonhoso.

       Agradeço a Deus por minha mãe não ter saído de casa para trabalhar e foi ela que me educou e cuidou de mim, por pouco tempo, mas, o suficiente para que eu me tornasse quem hoje sou; foi graças ao seu testemunho de vida! Quando me tornei uma moça ela se foi, parecia que Deus dizia a ela: agora sua filha já está pronta, pode partir. Foi tão de repente que nem deu tempo de me despedir!

       Quando tive o meu primeiro filho, o Miguel, foi muito difícil para mim. Optei em não ter mais filhos pelas dificuldades após o parto. No meu caso, não consegui amamentar, chorava muito e pensava que não seria uma boa mãe e me travei para o propósito de Deus em minha vida. Seis anos se passaram e, certo dia, durante a missa de domingo, uma frase tocou o meu coração: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a Sua palavra” (Lucas 1,38). Então, comecei a refletir porquê eu não queria os planos de Deus para mim, se Nossa Senhora, naquela época, enfrentou tudo e a todos para fazer a vontade do Pai? Minha querida mãezinha, também, foi guerreira! Apesar da hipertensão, da dificuldade financeira e muitas outras situações difíceis, ela foi mãe de 5 filhos.

       Atualmente, trabalho fora de casa, sou mãe do Miguel, Maria Eduarda e Maria Alice. Cada dia é uma luta, pois, sei que aquelas horas longe dos meus filhos não voltam mais. Sei que minha presença como mãe é fundamental, pois, hoje temos o consumismo, os meios de comunicação, a tecnologia que nos ajudam em partes, mas, que nos tornam escravos e, muitas vezes, mais distantes de nossos queridos filhos. Quando podemos estar mais próximos, nos distanciamos cada vez mais. Sentamos no sofá para conversar, mas, entre nós sempre está a televisão cheia de contra testemunho. Resolvemos tudo por telefone, e-mail ou whatsapp, cada vez mais frios. Aniversário e natal não existem sem presentes; e por aí vamos!

       Todos os dias olho para o céu e peço a Virgem Maria que me ensine a ser essa mulher de oração. Que meu grande sonho seja realizado, assim como o de muitas mães, que os nossos filhos sejam verdadeiros homens e mulheres de Deus. A nós foi dada a missão de sermos educadoras. Oremos, sem cessar, para que a salvação entre em nossas famílias, pois, é somente pela oração que iremos vencer os desafios de ser mãe.

 

Cláudia Patrícia

Comunidade Amigos de Jesus

Please reload

                  ARTIGOS                 

Matrimônio, Fruto da História da Salvação (Parte III)

May 6, 2019

1/4
Please reload

Please reload