Na Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora a Igreja abre o Ano Santo da Misericórdia



No dia 13 de março, o Papa Francisco anunciou o Ano Santo Extraordinário, o Jubileu da Misericórdia. Esse Ano Santo teve início no dia 08 de dezembro de 2015, com a Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, tendo como ato solene a abertura da Porta Santa que fica situada na Basílica de São Pedro, em Roma. A mesma porta que foi aberta pela última vez no ano Jubilar de 2000, pelo então Papa João Paulo II.

O ano jubilar tem seu significado na cultura judaica, onde a cada 50 anos, era instituído um ano santo, no qual era promovido a igualdade entre os judeus. Esse costume passou a ser adotado, também, no cristianismo. Este ano da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco, se tornou necessário diante da situação que o mundo se encontra, desde conflitos religiosos até guerras civis, econômicas e políticas, sem falar do “atentado” contra a família.

Em comunhão com a Igreja de Roma, todas as dioceses celebrarão a abertura da Porta Santa em suas Catedrais e outras igrejas, determinadas por cada Diocese. Os fiéis que realizarem a peregrinação até a Porta Santa, com coração contrito e verdadeiro desejo de conversão, alcançarão de Deus e da Igreja, a graça da Indulgência Plenária. O ano Santo terá sua conclusão no dia 20 de novembro de 2016, com a Solenidade de Cristo, Rei do Universo.

Desde o início de seu pontificado, o Papa Francisco está tratando muito sobre a misericórdia, e agora entramos neste Ano Santo, quando temos a graça de experienciar a misericórdia de Deus no mundo. Crendo nisso é que acolhemos, com alegria, este novo tempo iniciado pela a Igreja, que se estende para todo o mundo, para todos os povos, sendo cristãos ou não. Este é o tempo propício para rezarmos pelo mundo, pela Igreja, pelas famílias.

Leandro Marinho Perpétuo

Com. Amigos de Jesus

                  ARTIGOS