O Mistério da Esperança

December 10, 2015

 

       Chegamos ao mês de dezembro! Que outro momento celebramos em dezembro, senão o Natal e a despedida do ano que passou? Porém, o mês de dezembro é marcado, também, pelo mistério da esperança. 
       Como humanos, estamos sempre esperando, querendo e desejando mais. Alguns desejam dinheiro, ser bem-sucedido na sua carreira profissional, outros esperam encontrar um futuro cônjuge, outros esperam a alegria da paternidade, outros, enfim, esperam mudar de vida. O fato é que, o ser humano está sempre impulsionado ao desejo que possa completar seus dias, completar seu coração.
       Como filhos de Deus, esperamos uma nova chance para recomeçar, ou uma promessa que está prestes a se cumprir, ou uma meta, como cristãos, de sermos melhores. Sempre estamos à espera de algo, mesmo que seja algo desinteressado.
       A Igreja nos apresenta o tempo do Advento que, por sua vez, vai além de ser apenas os dias que antecedem o Natal. O mundo nos apresenta, um tempo de festas de fim de ano. As crianças esperam presentes. A esperança se mantém tão viva neste mês e, ao mesmo tempo, ainda tão imperfeita. Por que tanta expectativa, se o ano que vem continua tudo de novo, como um ciclo de vida? Todos os anos, “esperamos” o Cristo que irá nascer, mas, Ele já não nasceu há dois mil anos? O que torna este tempo diferente de todas as outras vezes? Então, pare um pouco... pense em suas expectativas e esperas! Vamos viver um mês, realmente, diferente. Essa espera precisa ser diferente!
       Nunca damos a Cristo o verdadeiro lugar que Ele merece, o trono da nossa vida onde Ele possa reinar. Por isso, a esperança que vivemos todos os anos, nunca nos saciou por completo. Podemos até estar reunidos em família, mas, sempre sentimos um vazio quando bate meia-noite. Vamos fazer uma nova experiência neste mês: vamos viver todo este tempo que Deus nos deu, voltando nossos olhos ao Cristo que se faz carne e quer fazer morada dentro de nós. Demos a Ele, o trono de nossas vidas!
       Diante de tantas dificuldades na vida, a luz de Cristo encarnado em nossos corações vai se apagando aos poucos, sem que percebamos. Assim, o tempo do advento é uma missão onde temos que preparar, esperançosos, um lugar dentro de nós, para que esta luz ganhe novo vigor. Cada dia deste mês, precisa ser uma nova tentativa de preparar a gruta de Belém em nossos corações. Devemos ser vigilantes na oração, nos abrirmos ao perdão, buscar os sacramentos, enfim, cultivar, em nós, a gruta de Belém. Caso contrário, viveremos como os habitantes de Belém que disseram “não” ao nascimento de Jesus. Somos pecadores e falhamos muito, mas, precisamos dar a Jesus, o nosso tudo, a nossa gruta, onde Ele e sua Sagrada família possam se abrigar. Que seja em nós, o primeiro lugar onde o Cristo possa fazer brilhar a sua Luz de Menino-Deus!
       A esperança só é bem vivida se nos revestirmos das roupas da fé e que, por sua vez, só tem sentido se olharmos para o Amor. Nisto consiste o mistério! Entremos no mês de dezembro com a esperança viva, e no final do mês, encontremos a resposta que completa essa esperança: o Amor, o nascimento do Amor. Aguardemos, esperançosos, essa nova vida que está por vir. Façamos nosso enxoval, preparemos nossa humilde gruta de Belém para receber o Amor, Jesus Cristo!

Leandro Marinho Perpétuo

Com. Amigos de Jesus
 

Please reload

                  ARTIGOS                 

Matrimônio, Fruto da História da Salvação (Parte III)

May 6, 2019

1/4
Please reload

Please reload