Arqueólogos e pesquisadores iniciam as obras de restauração da edícula do Santo Sepulcro em Jerusalém

November 9, 2016

        Nessas últimas semanas, uma notícia histórica ressoou na cidade de Jerusalém, todos os olhares se voltaram para o local onde Jesus foi sepultado, uma espécie de edícula que se situa dentro do complexo da Basílica do Santo Sepulcro.

       Dentro da Basílica do Santo Sepulcro está localizado o lugar da crucificação de Jesus, a pedra da Unção do corpo de Cristo e a edícula do Santo Sepulcro; além de haver dentro da Basílica várias capelas para culto dos diversos ritos do cristianismo, desde o rito romano ao rito ortodoxo-grego, totalizando 6 comunidades cristãs dentro da basílica.

       O Santo Sepulcro está passando por um processo de restauração que utiliza os mais modernos meios de conservação com objetivo de fazer com que a edícula perdure para sempre. A previsão de término da restauração é na Primavera de 2017, ou seja, antes da Semana Santa. Essa restauração está sendo realizada pela Universidade Técnica Nacional de Atenas e a National Geographic Society, que está cobrindo o processo histórico da restauração. Nesse trabalho, a equipe de estudo de Atenas fará um dossiê completo de toda a edícula, um estudo que servirá de base para outros estudos e que poderá levar-nos a resultados precisos do local onde Cristo foi sepultado.

       A Edícula do Santo Sepulcro é feita de duas partes, a primeira chamada capela do Anjo, uma espécie de antessala onde as pessoas poderiam estar durante o sepultamento, e a outra parte é uma pequena sala com uma espécie de cama onde Jesus foi colocado. Esse tipo de gruta se destaca dentre as demais, pois, as outras são coletivas ou mais simples, revelando que essa gruta deveria ser de uma pessoa rica, e no caso seria de José de Arimateia.

       A Edícula é revestida com pedras de mármore há anos, essas pedras protegem a rocha original do Sepulcro de Cristo e desde 1555 não havia sido removida. No dia 26 de outubro, essa pedra foi removida depois de séculos, e a edícula do Santo Sepulcro foi interditada por 3 dias. Por 60 horas a equipe de estudos analisou e colheu dados sobre a rocha original. Após esse trabalho minucioso, descobriu-se que a rocha original está intacta, depois de 2 mil anos, depois de tantas invasões e terremotos. O resultado final ainda não foi publicado, mas, depois dessa breve análise, muitos dos pesquisadores se maravilharam com o que encontraram. “Estou absolutamente maravilhado. Os meus joelhos tremem um pouco, porque não esperava isso”, disse Fredrik Hiebert, arqueólogo em residência da National Geographic. Os cientistas estão fazendo uma experiência com Cristo, sem saber ao certo o que está acontecendo por trás de todos esses dados arqueológicos.

        Depois dessa abertura do local do Sepulcro de Cristo, os restauradores deixaram parte da edícula a mostra com uma proteção de vidro, e na frente do sepulcro é possível ver de longe alguma parte da rocha original. Meu professor de Introdução à Sagrada Escritura, Pe. Najib Ibrahim, foi ver, junto com um arqueólogo que está trabalhando na restauração, a rocha original do lado de fora da Edícula. Depois de tantos anos vivendo na Terra Santa, tocar a rocha original o deixou abalado. Ele exclamava: “a rocha do Sepulcro está aqui! Essa é uma das graças de estar na Terra de Cristo”.

        Todos dias eu vou na Basílica do Santo Sepulcro, e muitas vezes faço a experiência de entrar na Edícula. Na noite em que os cientistas iriam remover a pedra de mármore, eu estava na Basílica e tive que sair para que o trabalho dos arqueólogos começasse. É realmente uma grande graça de Deus poder estar aqui, e vivenciar esse momento histórico. Sabemos que Cristo não está ali, afinal ele ressuscitou, mas, aquela edícula é testemunha da sua ressurreição, afinal essa foi a primeira prova visível da ressurreição quando as mulheres foram ao sepulcro e, posteriormente, Pedro e João: “Ele ressuscitou, não está aqui, eis o lugar onde o colocaram” (Mc 16, 6b).

 

Leandro Marinho Perpétuo

Comunidade Amigos de Jesus

Missão Terra Santa

Please reload

                  ARTIGOS                 

Matrimônio, Fruto da História da Salvação (Parte III)

May 6, 2019

1/4
Please reload

Please reload