O ano jubilar de São José

Estamos no mês de março, dedicado ao Glorioso José, e mais do que nunca somos impulsionados a recorrer ao seu auxílio e proteção.

Neste ano, a Igreja está celebrando o ‘Ano de São José’ para celebrar os 150 anos do decreto do Papa Pio IX, que proclamou São José como patrono, padroeiro da Igreja.

O pontificado de Pio IX foi um dos maiores de toda história da Igreja, antecedido somente pelo papado de São Pedro. Vigorou dos anos 1846 a 1878. Durante esse período, a Igreja sofreu com as consequências da Revolução Francesa e com as perseguições da Maçonaria. Diziam que a Igreja deveria ficar na sacristia e não deveria influenciar no Estado. Os clérigos e leigos estavam divididos entre conservadores e liberais. Os inimigos já estavam infiltrados dentro da própria Igreja. A pedidos de muitos bispos, padres e leigos, o Papa, então, recorreu a São José. Assim como ele cuidou e protegeu a Sagrada Família, também, cuidaria da Igreja que é o Corpo Místico de Cristo.

É Ano Jubilar de São José e os fiéis católicos têm a graça de lucrar indulgências plenárias especiais sob as condições de costume, fazendo: a confissão sacramental, comunhão eucarística e oração pelas intenções do Papa.

São José é o maior de todos os santos, depois da Virgem Maria. Um homem obediente e cheio de fé, que escutou a voz do anjo e com prontidão decidiu ficar com Maria. Juntamente com Maria guardou em segredo o mistério da salvação e, com ela, pôde cantar “o Poderoso fez em mim maravilhas”. Esse homem escolhido por Deus para ser o pai adotivo de Jesus, teve a honra de carrega-lo no colo, de dar-lhe um nome, de apresentar-lhe no templo. Na sua simplicidade e humildade aceitou e abraçou a missão que Deus lhe deu; acolheu o Salvador em sua casa.

Grandes santos da Igreja tinham uma devoção a São José. Dentre eles, Santa Teresa de Ávila, doutora e mestra da vida de oração. Ela dizia: “Não me recordo de ter suplicado graça que tenha deixado de obter. Coisa admirável são os grandes favores que Deus me tem feito por intermédio desse bem-aventurado santo e os perigos de que me tem livrado, tanto do corpo como da alma. A outros santos parece o Senhor ter dado graça para socorrer em determinada necessidade. Ao glorioso São José tenho experiência de que socorre em todas”. Quero destacar o quanto devemos nos proteger contra os perigos da alma, e para isso podemos pedir: Valei-nos São José, ajudai-nos a amar Jesus e sermos firmes na fé.

A Comunidade Amigos de Jesus, tendo o carisma voltado para as famílias, tem por baluartes a Sagrada Família. Sendo assim, celebramos São José com muita alegria, e pedimos sua intercessão por todas as famílias, e em especial por cada pai, para que tomando São José como modelo, vivam sua paternidade conforme a vontade de Deus.

Pedimos pelo fim desta pandemia, pelos doentes, por nossos governantes, e por toda Igreja. No ano de 2020, infelizmente, todas as igrejas católicas foram fechadas uns dias antes da festa de São José. Esperamos que neste ano possamos com muita fé celebrar São José com nossas igrejas abertas a celebrar Missas, confiantes na misericórdia de Deus.

São José, valei-nos!!!


Deisiele Freitas

Celibatária da Comunidade Amigos de Jesus

                  ARTIGOS